Debates em Santos

A 2ª Mostra de Cinema Ambiental promove três debates em Santos no início da próxima semana.

Na segunda, dia 07 de outubro, a Universidade Católica de Santos (Unisantos) exibe, a partir das 19h30, o filme Submissão, seguido por debate. Produção sueca de 2010, o filme é sobre os 100 mil produtos químicos usados diariamente por nós e o que fazem à nossa saúde, herança do que construímos desde a Segunda Guerra Mundial. Químicos afirmaram durante todo esse tempo que essas substâncias e m pequenas quantidades não fariam mal, entretanto essa premissa tem se mostrado falsa. O filme desvenda os malefícios que essas substâncias podem causar a nós e em especial às gerações futuras. Consultando um vasto leque de cientistas, o documentarista Stefan Jarl procura respostas: Que problemas podem causar esses produtos químicos? O que estamos passando para nossos filhos ainda não nascidos?

Participam do debate:

Daniela Vianna – Jornalista, doutora pelo Programa de Pós Graduação em Ciência Ambiental da Universidade de São Paulo (PROCAM/USP), especialista em Saúde Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública (FSP/USP), consultora em sustentabilidade e sócia da empresa EcoSapiens Comunicaçao.

Luiz Alberto A. Pereira – Pós em Saúde Coletiva da Unisantos – médico sanitarista, doutor em medicina pela universidade de São Paulo. Trabalha na Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, comissionado no hospital das clínicas, no laboratório de poluição atmosférica experimental. Professor Doutor Assistente do Programa de pós-graduação em Saúde Coletiva da Universidade Católica de Santos. Pesquisador do Núcleo de Estudos em Epidemiologia Ambiental do lim-05, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

No dia 08 de outubro, terça-feira, a Universidade Santa Cecília (Unisanta) exibe, a partir das 19h30, o filme A Crise Global da Água. Produção americana de 2011, o filme aborda os defeitos do atual sistema de abastecimento de água e as comunidades que já enfrentam seus efeitos colaterais. Esclarecendo o papel que este importante recurso natural representa em nossas vidas, A Crise Global da Água apresenta a ativista Erin Brockovich e especialistas como Peter Gleick, Alex Prud’homme, Jay Famiglietti e Robert Glennon.

"A Crise Global da Água"

“A Crise Global da Água”

Estudos da Agência Nacional de Águas mostram que, de um total de 29 aglomerados urbanos no Brasil, 16 já precisam buscar novos mananciais para garantir o abastecimento até 2015. Só na Região Metropolitana de São Paulo são 19,9 milhões de consumidores, 10,4% da população do país. Recentemente o governado do Estado de São Paulo anunciou uma Parceria Público Privada (PPP) para construir o maior sistema de abastecimento de água dos últimos 20 anos. O chamado Sistema Produtor São Lourenço vai atender oeste e sudoeste da Grande São Paulo, atingindo cerca de 1,5 milhão de pessoas. Até 2035, o consumo de água na região metropolitana deve subir 40%. As construtoras Andrade Gutierrez e Camargo Correa terão de arcar com o investimento inicial de R$ 2,21 bilhões, em troca da operação do sistema por 25 anos.

Participam do debate:

Renato Arnaldo Tagnin (Graduado em Arquitetura e Urbanismo e mestre em Engenharia Civil e Urbana pela Escola Politécnica da USP. Atualmente é doutorando em Arquitetura e Urbanismo pela USP e é professor do Centro Universitário Senac. É membro de comissão técnico-científica do Movimento em Defesa da Vida do ABC e consultor nas áreas de planejamento urbano e ambiental, atuando principalmente nos temas de gestão de recursos hídricos, cidades, gestão ambiental, políticas públicas e saneamento ambiental).

Fabio Giordano (Biólogo, mestre e doutor em ecologia em Ecologia, pedagogo, especialista em Educação a distância e em Educação formação de formadores. É professor e pesquisador na UNISANTA nos cursos de Graduação de Biologia e Pós–graduação no Mestrado em Ecologia. Participou de projetos na área ambiental junto a Fundação Cargill (Manguezal Aratus); Mangue Limpo (Dow); Projeto Remangue (Petrobras-RPBC); coordenador do Projeto “Ecomanage” estudo comparativo de estuários (FP6 – INCO da Comunidade Europeia). Coordenador do Programa Alfabetização Solidária, implantou o programa no Timor Leste. Coordenou o Programa de formação Teia do Saber).

Na quarta-feira, dia 09 de outubro, o Sesc Santos exibe o filme Roubando dos pobres, produção grega de 2011 que aborda como a pirataria na costa africana, promovida por frotas de pesca europeias e asiáticas, devasta todas as formas de vida no oceano ao pescar ilegalmente nas águas territoriais daqueles países, privando os africanos de sua principal fonte de subsistência.

Participam do debate promovido após a exibição:

Cintia Miyaji (Bióloga, Mestre e Doutora em Oceanografia Biológica. Coordenou o curso de Oceanografia da Unimonte de 2003 a 2009. Representante dos Cursos de Graduação no Comitê Executivo para a Formação de Recursos Humanos em Ciências do Mar (PPG-Mar). Coordenadora do Grupo de Trabalho Qualificação Docente deste comitê. Coordenadora do Conselho Técnico da Fundação Parque Tecnológico de Santos. Coordenadora do Subprojeto Consumo Consciente do Projeto Pescador Amigo, da ONG Projeto Biopesca, patrocinado pelo Programa Petrobras Ambiental. Atua como docente há 14 anos e atualmente é coordenadora de Pesquisa e Extensão da Unimonte).

Antonio Olinto Avila da Silva (Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, especialização em Tecnologia de Pesca pelo Centro Internacional de Treinamento em Pesca de Kanagawa, Japão, mestrado e doutorado em Oceanografia Biológica pela Universidade de São Paulo. Atualmente é pesquisador científico do Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Pescado Marinho – Instituto de Pesca de São Paulo e é credenciado no programa de pós-gradução em Aquicultura e Pesca do Instituto de Pesca. Também atua como membro do Subcomitê Científico do Comitê Consultivo Permanente de Gestão de Recursos Demersais do Ministério da Pesca e Aquicultura, membro da Câmara Temática Especial de Agropecuária, Pesca e Aquicultura do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista e membro do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Centro da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo).

Cena de "Roubando dos pobres"

Cena de “Roubando dos pobres”

Criada em 2012 com o objetivo de chamar a atenção para questões de meio ambiente, sustentabilidade, cidadania, governança, participação e políticas públicas, a Mostra oferece oportunidade de conferir filmes que reúnem qualidade cinematográfica e análise de questões ambientais, facilitando o acesso a discussões que muitas vezes fazem parte do cotidiano das pessoas sem que elas tenham oportunidade de refletir sobre isso.

2a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental – Itinerância é uma realização da ONG Ecofalante e do Sesc, e conta com apresentação da Mondelēz e patrocínio do Instituto Votorantim e White Martins. O projeto é realizado com apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Programa de Ação Cultural 2012.

Para saber mais sobre os filmes e os outros locais que participam da Mostra, clique aqui: http://www.ecofalante.org.br/mostra/

Advertisements