LIXO É TEMA DE FILME E DEBATE NO SESC PIRACICABA

Na próxima terça, 29 de outubro, o Sesc Piracicaba e a 2ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental promovem a exibição do filme “Trashed”. Nesta produção do Reino Unido de 2012, o premiado ator Jeremy Irons nos leva a refletir sobre os riscos causados pelo lixo para a cadeia alimentar e o meio ambiente através da poluição do ar, terra e mar. É uma conversa global, da Islândia à Indonésia, entre o astro de cinema e cientistas, políticos e pessoas comuns, cuja saúde e meios de subsistência foram fundamentalmente afetados pela poluição de resíduos.

O filme aborda questões como reciclagem, contaminação de solo por lixões, usinas de incineração de lixo e uma série de outros pontos muito presentes no Brasil neste momento, em que estamos no processo de implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em 2012, debatendo e planejando processos e formas de lidar com nossos resíduos e rejeitos.

Cena de "Trashed"

Cena de “Trashed”

Após a exibição do filme, haverá debate com a presença de Adriana Maria Nolasco (Doutora em Engenharia Ambiental, atualmente é professora da USP, com tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Gerenciamento de Resíduos Florestais, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de resíduos florestais e valorização de resíduo) e Rizpah Besen (Doutora em Saúde Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública da USP com experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Consumo sustentável, e Resíduos Sólidos, atuando principalmente nos seguintes temas: resíduos sólidos, responsabilidade socioambiental, cooperativas de catadores, indicadores de sustentabilidade, gestão compartilhada de resíduos sólidos e coleta seletiva).

O lixo está em toda parte. No ar, no solo, nos rios e no oceano. Não podemos mais ignorar o reflexo de nosso consumo. Cidades têm que pagar para transportar e armazenar seu lixo cada vez mais longe. Países desenvolvidos exportam seu lixo para países em desenvolvimento. A Alemanha em alguns anos reduziu em até 15% seu lixo domiciliar e comercial com a incineração, possibilidade que vem sendo cogitada no Brasil em alguns municípios. Não há unanimidade e alguns especialistas apontam riscos para a saúde humana por causa das dioxinas resultantes do processo de queima em alta temperatura.

O Brasil tem quase 3 mil lixões, segundo o IPEA. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em 2010, prevê o fim dos lixões e a implantação de aterros sanitários, implantação de coleta seletiva pelos municípios e de processos de logística reversa de embalagens para as empresas. O quão longe estamos disso?

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, cada brasileiro produz 1,1 quilograma de lixo em média por dia. No País, são coletadas diariamente 188,8 toneladas de resíduos sólidos. Desse total, em 50,8% dos municípios, os resíduos ainda têm destino inadequado, pois vão para os 2.906 lixões que o Brasil possui.

Em 27,7% das cidades o lixo vai para os aterros sanitários e em 22,5% delas, para os aterros controlados, de acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Estatística (IBGE).

2a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental – Itinerância é uma realização da ONG Ecofalante e do Sesc, e conta com apresentação da Mondelēz e patrocínio do Instituto Votorantim e White Martins. O projeto é realizado com apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Programa de Ação Cultural 2012.

O evento acontece em outubro simultaneamente em 17 cidades do Estado. A programação, gratuita, está disponível no site da Mostra: ecofalante.org.br.

Advertisements