Conheça os vencedores da competição latino americana

Troféus criados pelo Projeto Tear e Design Possível

Troféus criados pelo Projeto Tear e Design Possível

Em cerimônia realizada na última quinta-feira (27/03/2014), a 3ª Mostra Ecofalante de Cinema anunciou os filmes premiados na competição latino americana.

O filme “Deserto Verde”, de Ulises de la Orden, foi escolhido pelo júri – composto por Evaldo Mocarzel, Paulina Chamorro e Fábio Luiz Vasconcelos – como o melhor filme por fomentar o debate sobre segurança alimentar e o uso da terra utilizando uma linguagem que contempla o particular e o global, denunciando o descaso com a saúde humana e ambiental. O filme argentino, de 2013, aborda como diferentes pesticidas têm sido utilizados ao longo de mais de um século, sempre escondendo os efeitos prejudiciais à saúde, e mostra que existem maneiras de se criar riqueza, produzir alimento e exportar para o mundo sem intoxicar as pessoas.

O brasileiro “Amazônia Desconhecida”, de Daniel Augusto e Eduardo Rajabally, foi escolhido pelo público como o melhor filme da competição. O documentário aborda os conflitos na Amazônia brasileira hoje, acompanhando o cotidiano de diversos grupos sociais que lutam por seu espaço, como índios, fazendeiros, sem terra, garimpeiros etc, e busca mapear o perfil atual e as consequências da ocupação humana.

O júri concedeu menção honrosa ao curta “Paal”, de Christoph Müller e Victor Vargas Villafuerte, por exaltar a natureza de forma lúdica e poética sob o olhar de um menino integrado à exuberância e à dinâmica da floresta. Coprodução México/Canadá/Suíça, o filme explora o dia a dia e a cultura da cidade e da natureza exuberante da floresta de Yucatán, no sul do México, pela ótica de Memo, garoto maia cujo maior sonho é contar as histórias de seu povo.

Participaram da competição latino americana 13 filmes, de vários países da América Latina: México, Argentina, Chile, Brasil, Uruguai, Peru, Bolívia e Equador.

Advertisements