Mostra Ecofalante de Cinema no SescTV de 10 a 15 de novembro

De 10 a 15 de novembro de 2014 o canal SescTV exibe seis filmes da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, sempre a partir das 20h.

As produções, de diferentes nacionalidades, abordam o uso de produtos químicos nocivos ao homem a ao meio ambiente na produção agrícola; a influência da produção de nossos celulares  no maior conflito desde a 2ª Guerra Mundial – a guerra civil do Congo; os impactos irreversíveis das mudanças climáticas para tribos nômades do Himalaia; a toxidade do plástico, um material que hoje domina o mundo, para nosso corpo e para a natureza; a luta pela desprivatização da água na França, na América Latina, nos EUA, África e Europa; a ameaça do petróleo para a floresta amazônica e seus povos.

Os filmes foram exibidos em diferentes edições da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, que acontece uma vez ao ano em São Paulo e traz filmes inéditos de diversos países. O objetivo principal é trazer ao público produções que somem qualidade cinematográfica e análise de questões ambientais, bem como facilitar o acesso às discussões propostas pelos filmes que são, independentemente da nacionalidade, presentes em todo o mundo em diferentes escalas e tons locais.

O canal SescTV pode ser assistido ao vivo pela internet (http://www.sescsp.org.br/online/videos/32_SESCTV+AO+VIVO#/content=sobre) e em diversas operadoras de tv.

Confira a programação:

10/11 (segunda feira), às 20h

Quem Controla a Água? (Water Makes Money) – Livre

Leslie Franke e Herdolor Lorenz. França/Alemanha, 2010, 82’.

Cena de "Quem controla a água?"

Cena de “Quem controla a água?”

As empresas francesas Veolia e Suez são maiorais no crescente mercado mundial de abastecimento privado de água. Elas estão presentes em todos os cinco continentes, dificilmente uma semana se passa sem que entrem em um novo mercado. Mas na França, sua base, elas estão perdendo terreno. No início de 2010, as duas empresas tiveram que entregar, relutantemente, a gestão do abastecimento de água de Paris – sua sede – de volta para a cidade. O mesmo ocorreu na cidade francesa de Rouen. Provavelmente, Bordeaux, Toulouse, Montpellier, Brest e muitas outras cidades seguirão esse caminho e tomarão a gestão do abastecimento de água de volta às mãos públicas. Mas não só na França: na América Latina, EUA, África e Europa, em toda parte surgem movimentos para trazer o fornecimento de água de volta às mãos dos cidadãos. O filme Quem controla a Água? ajuda a tomar uma decisão consciente. Trailer e mais informações em http://www.ecofalante.org.br/mostra2013/filmes/detalhes/idf/4

 

11/11 (terça feira), às 20h

A Terra da Lua Partida – Livre

Marcos Negrão e André Rangel. Brasil, 2010, 52’

Cena de "A Terra da Lua Partida"

Cena de “A Terra da Lua Partida”

No coração do Himalaia, Sonam, um velho nômade, vive com sua tribo em uma das mais adversas e isoladas regiões do mundo, mas uma repentina mudança no clima está secando a maioria dos rios e transformando muitos dos vales em desertos. Incapaz de sobreviver da forma tradicional e testemunhando o colapso do seu povo, Sonam inicia uma desesperada busca por respostas e soluções para mudar o destino de sua tribo. Uma história de fé e sacrifício de um povo que já está sentindo diretamente os impactos das mudanças climáticas e dos atuais percursos da humanidade. Trailer e mais informações em http://www.ecofalante.org.br/mostra2012/filme.php?id=25

12/12 (quarta feira), às 20h

Blood in the Mobile – 14 anos

Frank Piasecki Poulsen. Dinamarca, 2010, 52’

Cena de "Blood in the Mobile"

Cena de “Blood in the Mobile”

Amamos nossos celulares e a possibilidade de escolher diferentes modelos nunca foi tão grande. Mas sua produção tem um lado sombrio e sangrento. Ao comprar os chamados ‘minerais de sangue’ necessários para sua confecção, as fábricas de aparelhos celulares estão indiretamente financiando a guerra civil da República Democrática do Congo – que segundo organizações de direitos humanos tem sido o conflito mais sangrento desde a 2ª Guerra Mundial. A indústria mineradora ilegal é controlada por grupos armados. A guerra continuará enquanto estes grupos conseguirem financiar sua vida militar com a venda destes minerais que acabam em nossos celulares. Trailer e mais informações em http://www.ecofalante.org.br/mostra2012/filme.php?id=1

13/12 (quinta feira), às 20h

Deserto Verde (Green Desert) – 12 anos

Ulises de la Orden. Argentina, 2013, 84’

Cena de "Deserto Verde"

Cena de “Deserto Verde”

O uso de produtos químicos na produção agrícola tem mais de um século. Diferentes pesticidas têm sido utilizados, sempre escondendo os efeitos prejudiciais à saúde. Mas o enorme avanço das fronteiras agrícolas levou o uso dessas substâncias a uma situação de abuso, intervindo na produção de milhões e milhões de hectares: alimento que chega à nossa mesa, juntamente com o veneno. Existem maneiras de se criar riqueza, produzir alimentos e exportar para o mundo sem nos intoxicar. Melhor filme da 3ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental (2013). Trailer e mais informações em http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/50

14/11 (sexta feira), às 20h

Bag it – Livre

Suzan Beraza. EUA, 2010, 74’

Cena de "Bag It"

Cena de “Bag It”

Tente viver um dia sem plástico. O plástico está em todos os lugares e invade nossas vidas de maneiras inimagináveis e assustadoras. Neste descontraído e ao mesmo tempo tocante documentário, seguimos um homem comum, Jeb Berrier, embarcando em uma turnê global para desmascarar as complexidades do nosso mundo plastificado. O que começa como um filme sobre sacolas plásticas se torna uma investigação sobre os efeitos do plástico em nossos rios, oceanos e até em nossos corpos. Vemos como nosso mundo ‘louco por plástico’ nos capturou, e o que podemos fazer em relação a isso. Hoje. Agora. Trailer e mais informações em http://www.ecofalante.org.br/mostra2012/filme.php?id=12

15/11 (sábado), às 20h

Crude – Livre

Joe Berlinger. EUA, 2009, 105’.

Cena de "Crude"

Cena de “Crude”

O filme revela a história épica de um dos processos judiciais mais controversos do planeta. Um olhar nos bastidores do infame caso ‘Amazon Chernobyl’, na selva amazônica do Equador, colocando milhares de moradores da floresta contra a gigante petrolífera norte americana Chevron. Os autores apontam que a Texaco – que se fundiu com a Chevron em 2001 – passou três décadas contaminando sistematicamente o rico bioma e seus habitantes. Um drama real de alto risco envolvendo movimentos ambientais, políticas globais, ativismo de celebridades, defesa dos direitos humanos, a mídia, o poder das multinacionais e o rápido desaparecimento de culturas indígenas. Apresentando uma situação complexa a partir de múltiplos pontos de vista, o filme subverte as convenções do cinema de questões judiciais ao examinar uma situação complicada de todos os ângulos, ao mesmo tempo que coloca em foco uma importante história de perigo ambiental e de sofrimento humano. Trailer e mais informações em http://www.ecofalante.org.br/mostra2012/filme.php?id=18

Advertisements