DEBATES DA 4ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA AMBIENTAL COMEÇAM DIA 19 DE MARÇO

Temas como energia, recursos naturais, biodiversidade, consumo, cidades e povos e lugares serão debatidos por especialistas

A partir da 19/03 (quinta-feira), a 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental promove debates diários sobre diversos temas abordados pelos filmes exibidos. Como nos anos anteriores, foram selecionados seis filmes, um de cada temática da Mostra Contemporânea Internacional, a partir dos quais se desdobrarão os debates.

Na quinta-feira, dia 19/03, o tema do debate é consumo e trabalho escravo. A partir da 19h será exibido o filme “Cadeias Alimentares” (EUA, 2014, 86’ – http://goo.gl/8hkNFo), no Reserva Cultural – Av. Paulista 900. O debate acontece na sequência, no mesmo local, a partir das 20h30. Participam do debate o sociólogo Caio Magri, atual Diretor Executivo de Operações, Práticas Empresariais e Políticas Públicas do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e Presidente do Instituto Pacto Nacional Pela Erradicação do Trabalho Escravo-InPACTO; o jornalista Dal Marcondes, diretor do Portal Envolverde, colunista da revista Carta Capital e aluno do Programa de Pós Graduação em Ciência Ambiental da USP.

"Cadeias Alimentares"

“Cadeias Alimentares”

Na sexta-feira, 20/03, o tema da vez é cidades. Será exibido o filme “Os Jogos de Putin” (Alemanha/Israel/Austrália, 2013, 90’ – http://goo.gl/xYg9MV), no Reserva Cultural, a partir das 19h. Os impactos de megaeventos esportivos serão debatidos a partir do escandaloso caso das Olimpíadas de Sochi, na Rússia. O debate começa às 20h30 com a arquiteta e urbanista Raquel Rolnik; e Mauricio Broinizi Pereira, coordenador da secretaria executiva da Rede Nossa São Paulo e do Programa Cidades Sustentáveis. A mediação é do curador da 4ª Mostra Ecofalante, Francisco César Filho.

"Os Jogos de Putin"

“Os Jogos de Putin”

No sábado, 21/03, a matriz energética brasileira é a bola da vez. A partir da exibição do filme “Malditas Barragens” (EUA, 2014, 87’ – http://goo.gl/5vk8hW), que aborda uma mudança de mentalidade dos norte-americanos, que começam a perceber que o futuro está ligado à saúde dos rios. O filme será exibido a partir das 19h no Reserva Cultural e o debate tem início às 20h30 como as presenças de Célio Bermann, Professor Associado no Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP. É autor de diversas publicações, entre as quais o livro “Energia no Brasil: Para quê? Para quem? – Crise e alternativas para um país sustentável”; e Ricardo Baitelo, doutor em planejamento energético pela Escola Politécnica da USP e coordenador da campanha de energias renováveis do Greenpeace Brasil. A mediação será feita pelo jornalista Reinaldo Canto, colunista da Carta Capital, do Observatório do 3º Setor (rádio e portal) e do Mercado Ético; consultor em emissoras de TV (Rede Vida, SBT e RedeTV); parceiro em projetos e conteúdo da Envolverde.

Cena do filme "DamNation"

Cena do filme “DamNation”

No domingo, 22/03, a conversa é sobre biodiversidade, transgênicos e sementes crioulas. A partir das 19h, também no Reserva Cultural, será exibido o filme “O Semeador” (Canadá, 2013, 77’ – http://goo.gl/zgMs0L). O debate começa às 20h30 com Luiz Carlos Beduschi Filho, professor da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da Universidade de São Paulo e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (PROCAM) da USP; Jossier Boleão, membro da direção nacional do Movimento Camponês Popular, especialistas em políticas sociais e em direitos sociais no campo; Roberto Smeraldi,  jornalista, autor de ensaios e livros, gastrônomo,  diretor da Oscip Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, integrante de conselhos de empresas, instituições governamentais e não governamentais, brasileiras e internacionais, sobre temas da sustentabilidade e das cadeias do alimento. A mediação é da jornalista Paulina Chamorro, editora de meio ambiente e apresentadora de programas nas Rádios Eldorado e Estadão, emissoras do Grupo Estado, e diretora da empresa Andina Comunicação, onde desenvolve conteúdos em plataformas variadas.

Cena do filme "O Semeador"

Cena do filme “O Semeador”

Na segunda-feira, 23/03, o tema é mudanças climáticas. A partir da exibição do filme “Thule Tuvalu” (Suíça, 2014, 96’ – http://goo.gl/2tnPbH), que mostra dois extremos que sofrem as consequências das mudanças climáticas – Thule, na Groenlândia, que testemunha o degelo, e Tuvalu, no Pacífico, que sofre com o aumento do nível do mar – debatem o tema o diretor do filme, Mattias Von Guten; Délcio Rodrigues, Sócio Proprietário da Ibirapitanga Participações e Vice Presidente do Instituto Vitae Civilis; Bela Feldman Bianco, professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social e diretora-associada do Centro de Estudos de Migrações Internacionais (CEMI) na Universidade Estadual de Campinas. A medicação é do jornalista Denis Russo Burgierman, diretor de redação da revista Superinteressante. Também no Reserva Cultural, com exibição do filme às 19h e debate a partir das 20h30.

Cena do filme "Thule Tuvalu"

Cena do filme “Thule Tuvalu”

Na terça, 24/03, será exibido o filme “Sobre a Violência” (Suécia/Dinamarca/Finlândia, 2014, 85’ – http://goo.gl/ctQCLD), que inspirará o debate sobre neocolonialismo hoje. O filme mistura uma arrojada narrativa visual da África baseada em materiais de arquivo de documentários suíços recém-descobertos que cobriram os momentos mais ousados da luta pela liberação do domínio colonial com trechos do livro de Frantz Fanon, “Os Condenados da Terra”. Debate o tema Silvio Caccia Bava, sociólogo, diretor e editor-chefe
do jornal Le Monde Diplomatique Brasil; Livio Sansone, Chefe do Departamento de Antropologia e Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia. O filme será exibido às 19h no Reserva Cultural, seguido de debate às 20h30.

Cena de "Sobre a Violência"

Cena de “Sobre a Violência”

No dia 28/03, sábado, acontece um debate sobre a crise da água, logo após a exibição de dois filmes, no Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1.000): “A Crise Global da Água” (EUA, 2011, 105’ – http://goo.gl/4HsN7L) e “Quem Controla a Água” (França/Alemanha, 2010, 82’ – http://goo.gl/N9KuKo). Os filmes serão exibidos às 17h e 19h, respectivamente, e o debate tem início às 20h30 com a presença de Renato A. Tagnin, doutorando em Ciências pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, professor e pesquisador nas áreas de planejamento ambiental, educação ambiental e gestão de recursos hídricos; e Pedro Jacobi, Coordenador do Laboratório de Governança Ambiental da USP (GovAmb USP) e editor da revista
Ambiente e Sociedade.

Cena do filme "A Crise Global da Água"

Cena do filme “A Crise Global da Água”

Os debates são gratuitos e não é preciso se inscrever. As entradas serão distribuídas por ordem de chegada.

A 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante correalização da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo e SPCine, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São Paulo, com patrocínio da Pepsico e da White Martins, apoio da Eaton, do Instituto Votorantim e do Heritage Comfort Inn, e apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Embaixada da França no Brasil, Institut Français, Instituto Akatu, Instituto Pólis, Rede Nossa São Paulo, Procam/USP, Le Monde Diplomatique Brasil, Instituto Envolverde, Rádio Eldorado/Estadão, Catraca Livre e Revista Piauí.

Acompanhe a programação da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental: Facebook | Blog de notícias | Site com a programação | @MostraEco | Trailers no Vimeo

 

Advertisements