Sessão Especial traz filmes com linguagem experimental

A 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental promove uma Sessão Especial com os filmes “O Sonho de Ferro” e “Substanz”, produções que se valem de linguagens mais experimentais na abordagem dos temas.

“O Sonho de Ferro” (Coreia do Sul, 2014, 98’, Direção de Kelvin Kyung Kun Park) relembra a história da modernização da Coreia do Sul nos anos 1960, quando a nação passou por drásticas mudanças econômicas numa tentativa de se recuperar de um passado de devastação deixado pela Guerra da Coreia. O artista Kyung Park navega no passado e presente das indústrias pesadas coreanas e destaca os trabalhadores que continuam fazendo com que tudo isso seja possível. O filme embarca numa jornada em busca de um deus para o presente, conduzindo o público através de imagens de divindades passadas: baleias de civilizações ancestrais e siderúrgicas gigantes do século XX.

"O Sonho de Ferro"

“O Sonho de Ferro”

Já “Substanz” (Alemanha, 2014, 14’, Direção de Sebastian Mez) é um curta que aborda o desastre de Fukushima. Trabalhando com imagens que o diretor captou no Japão em 2011, logo após uma catástrofe inimaginável assolar o país, esta composição cinematográfica examina a aleatoriedade e distância das próprias imagens para atingir um novo nível de percepção por sobreposição de imagem e som e, portanto, recriar a sensação de estar perdido em um país estrangeiro sob estado de emergência. Sebastian Mez esteve na Mostra do ano passado com o filme “Metamorphosen”.

"Substanz"

“Substanz”

A Sessão Especial será exibida no dia 21/03 às 19h no Cine Olido e no dia 25/03, às 19h15, no Caixa Belas Artes.

Acompanhe a programação da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental:Facebook | Blog de notícias | Site com a programação | @MostraEco | Trailers no Vimeo

Advertisements