Selecionados os filmes para a Itinerância 2015

Em setembro, 15 filmes da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental percorrem 12 cidades do Estado de São Paulo. A Itinerância 2015, realização da Ecofalante e do Sesc-SP, acontece em unidades do Sesc, universidades e outros espaços públicos, totalizando cerca de 30 locais de exibição. Há filmes sobre energia, biodiversidade, resíduos sólidos, cidades, recursos naturais, dentre outros temas.

O destino do nosso lixo é um dos assuntos abordados. No documentário A Tragédia do Lixo Eletrônico, de 2014, a diretora Cosima Dannoritzer viaja pela Europa, China, África e EUA acompanhando o trajeto de aparelhos eletrônicos descartados. Ela encontra lixões tóxicos a céu aberto e um comércio ilegal que movimenta 65% das mais de 50 milhões toneladas de lixo eletrônico produzidos anualmente no mundo. Em Trashed – Para Onde Vai o Nosso Lixo, o ator inglês Jeremy Irons nos leva, também, para uma viagem global de investigação dos danos causados pelo descarte inadequado de resíduos sólidos.

A preocupação com o que ingerimos e os efeitos da indústria química em nossos corpos é tema dos filmes O Veneno Está na Mesa II e O Experimento Humano. O primeiro é um documentário brasileiro de Silvio Tendler sobre os danos dos agrotóxicos à saúde pública, enfocando a existência de alternativas viáveis de produção de alimentos saudáveis que respeitam a natureza, os trabalhadores rurais e os consumidores. Em O Experimento Humano, os renomados jornalistas Dana Nachman e Don Hardy revelam a realidade chocante de que milhares de produtos químicos não testados estão em nossos produtos de uso diário, e contam histórias de ativistas e pessoas que acreditam terem suas vidas afetadas pela indústria química e farmacêutica.

O Veneno Está na Mesa II foi um dos concorrentes na Competição Latino-Americana da 4ª Mostra Ecofalante. Viajam também com a Itinerância os longas Brasil S/A, escolhido como melhor filme pelo júri pela experimentação na linguagem e por trazer reflexão sobre aspectos socioambientais contemporâneos, e H2Omx, um estudo de caso sobre o abastecimento de água no Vale do México, em sua luta para salvar a si mesmo enquanto sua população cresce – só na Cidade do México são 22 milhões de habitantes.

A biodiversidade é contemplada em toda sua complexidade e fragilidade pelo filme Era Uma Vez Uma Floresta, no qual Luc Jacquet (diretor de A Marcha dos Pinguins) nos faz acompanhar as fases de ocupação vegetativa na criação de uma floresta tropical, um processo de centenas de anos; e pelo filme O Semeador, sobre a rotina sistemática do cultivo de sementes crioulas, resgatadas do passado por um artista francês.

il-etait-une-foret-4

A inversão do curso de um dos principais rios na China e o ativismo pela destruição de barragens nos Estados Unidos são os temas dos filmes De Sul a Norte e Malditas Barragens, respectivamente. São filmes que questionam as intervenções humanas no planeta em prol do progresso. Por outro lado, a relação de dependência do homem e seu ambiente é retratada em ThuleTuvalu, documentário que acompanha os efeitos das mudanças climáticas em dois opostos do planeta: Thule, na Groelândia, com altos índices de degelo; e Tuvalu, ilha no Pacífico ameaçada pelo aumento do nível do mar.

Favelas – Cidades do Amanhã é o destaque do eixo cidades. Através de uma perspectiva sociológica, oferece um olhar íntimo da vida em Mumbai, na Índia, onde existe a maior favela da Ásia; em Rabat, Marrocos, no que antes foi uma fértil área agrícola; numa ocupação em Lakewood, EUA; num bairro de trailers em Marseille, França; e numa comunidade nativa em Kitcisakik, Canadá.

Integram também a Itinerância os filmes Pandemonium, de Jorge Bodanzky, sobre o impacto das mudanças climáticas e os novos desafios na área energética; Felicidade, que acompanha um jovem monge numa vila butanesa nos Himalaias e ilumina o momento complexo no qual um modo de vida tradicional se desvanece na sedução da tecnologia; e Marmato, que narra como os moradores de uma cidade histórica mineira na Colômbia confrontam um companhia canadense atrás dos 20 bilhões de dólares em ouro sob suas casas.

Acompanhe os canais da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental e do Sesc-SP para informações sobre datas, horários e locais de exibição, assim como programação completa das atividades complementares.

Facebook | Notícias | Programação e informações | @MostraEco | Trailers

 

Advertisements