Itinerância da 4ª Mostra Ecofalante começa a partir do dia 8 de setembro

Filmes nacionais e internacionais da plataforma Ecofalante serão exibidos em 15 cidades do Estado, dentro de unidades do Sesc e outros espaços

A partir de setembro, filmes da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental serão exibidos em unidades do Sesc e outros espaços, como universidades e escolas, em 15 cidades do Estado de São Paulo. Ao todo, 23 filmes participam da Itinerância 2015 da Mostra, numa correalização com o Sesc São Paulo. Toda a programação é gratuita.

Além dos filmes, a Itinerância inclui debates, palestras, oficinas, visitas e outras atividades correlatas, ampliando ainda mais a experiência do público com os temas abordados: biodiversidade, cidades, consumo, energia, povos & lugares e recursos naturais.

Serão realizadas sessões nas cidades de São Paulo, Santo André, São Caetano, Bauru, Catanduva, Presidente Prudente, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Taubaté, Santos, Cubatão, Itu e Americana. A programação completa está disponível nos sites www.ecofalante.org.br/mostra e www.sescsp.org.br/ecofalante.

Dentre os filmes exibidos estão Brasil S/A, escolhido como melhor filme pelo júri na Competição Latina da 4ª Mostra Ecofalante por sua experimentação na linguagem e por trazer reflexão sobre aspectos socioambientais contemporâneos; A Lei da Água, escolha do público para melhor filme da Competição; e H2Omx, também concorrente, que aborda o abastecimento de água no Vale do México, em sua luta para salvar a si mesmo enquanto sua população cresce – só na Cidade do México são 22 milhões de habitantes.

A biodiversidade é contemplada em toda sua complexidade e fragilidade pelo filme Era Uma Vez Uma Floresta, no qual Luc Jacquet (diretor de A Marcha dos Pinguins) nos faz acompanhar as fases de ocupação vegetativa na criação de uma floresta tropical, um processo de centenas de anos; e pelo filme O Semeador, sobre a rotina sistemática do cultivo de sementes crioulas, resgatadas do passado por um artista francês.

Viajam também com a Itinerância A Tragédia do Lixo Eletrônico, no qual a diretora, Cosima Dannoritzer, vai a Europa, China, África e EUA acompanhando o trajeto de aparelhos eletrônicos descartados, encontrando um comércio ilegal que movimenta 65% das mais de 50 toneladas de lixo eletrônico produzidas anualmente. Trashed: Para onde vai o nosso lixo? promove uma conversa global de investigação dos danos causados pelo descarte inadequado de resíduos sólidos, conduzida pelo ator Jeremy Irons. A preocupação com o que ingerimos e os efeitos da indústria química em nossos corpos é tema dos filmes O Veneno Está na Mesa II e O Experimento Humano. 

A inversão do curso de um dos principais rios na China e o ativismo pela destruição de barragens nos Estados Unidos são os temas dos filmes De Sul a Norte e Malditas Barragens, respectivamente. São filmes que questionam as intervenções humanas no planeta em prol do progresso. Por outro lado, a relação de dependência do homem e seu ambiente é retratada em ThuleTuvalu, documentário que acompanha os efeitos das mudanças climáticas em dois opostos do planeta: Thule, na Groelândia, com altos índices de degelo; e Tuvalu, ilha no Pacífico ameaçada pelo aumento do nível do mar.

TT_08

A ilha de Tuvalu, no oceano Pacífico, corre o risco de desaparecer com o aumento do nível do mar. É um dos cenários do documentário suíço ThuleTuvalu

Favelas – Cidades do Amanhã é o destaque do eixo cidades. Através de uma perspectiva sociológica, oferece um olhar íntimo da vida em Mumbai, na Índia, onde existe a maior favela da Ásia; em Rabat, Marrocos, no que antes foi uma fértil área agrícola; numa ocupação em Lakewood, EUA; num bairro de trailers em Marseille, França; e numa comunidade nativa em Kitcisakik, Canadá.

Integram também a Itinerância os filmes Pandemonium, de Jorge Bodanzky, sobre o impacto das mudanças climáticas e os novos desafios na área energética; Felicidade, que acompanha um jovem monge numa vila butanesa nos Himalaias e ilumina o momento complexo no qual um modo de vida tradicional se desvanece na sedução da tecnologia; e Marmato, que narra como os moradores de uma cidade histórica mineira na Colômbia confrontam um companhia canadense atrás dos 20 bilhões de dólares em ouro sob suas casas.

Conhecer as questões socioambientais que afligem diferentes partes do planeta pode contribuir para ampliar a reflexão e para o desenvolvimento do senso crítico. Mais do que isso, nos conforta saber que não estamos sós em meio a esta crise planetária, e que existem sim caminhos possíveis.

“Temos visto uma grande carência de informação que subsidie a educação socioambiental, principalmente no interior do estado, onde os espaços de cultura e reflexão são poucos. A Itinerância da Mostra em parceria com o Sesc SP leva essa oportunidade de reunião e debate – fundamental para que as pessoas tenham mais condições de exercer sua cidadania – para uma rede ampla de cidades, cumprindo sua missão de democratização do conhecimento”, define o Diretor da Mostra, Chico Guariba.

A Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é realizada anualmente na cidade de São Paulo em março, e traz para o Brasil o que de mais novo e de mais qualidade é produzido em diversos países do mundo sobre temas socioambientais em audiovisual. São filmes exibidos em grandes festivais de cinema, que raramente chegam às salas de cinema no país, estimulando a reflexão e o debate sobre temas cotidianos, possibilitando acesso a informações de uma forma única e lúdica. No segundo semestre acontece a Itinerância, em correalização com o Sesc São Paulo, levando parte dos filmes a diversas cidades do Estado.

A Itinerância 2015 da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da Ecofalante e do Sesc São Paulo, com patrocínio da Goodyear, apoio da White Martins e do Reciclo Pepsico, e apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Le Monde Diplomatique Brasil, Instituto Envolverde, Catraca Livre, Rádio Eldorado, Rádio Estadão, Revista Piauí, Procam/USP, Instituto Akatu, Rede Nossa São Paulo, Instituto Polis, ProAC – Programa de Ação Cultural 2015 e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

Programação | Facebook | Twitter | Trailers

Advertisements