Itinerância da Mostra Ecofalante retorna à Baixada Santista

De 30 de setembro a 12 de outubro, Santos e Cubatão participam da Itinerância 2015, que exibe filmes sobre mudanças climáticas, cidades, água e biodiversidade

Filmes de diversas temáticas socioambientais serão exibidos nas cidades de Santos e Cubatão durante os meses de setembro e outubro. Em Santos, as sessões ocorrem de 30/09 a 10/10, no Sesc, no Museu da Imagem e do Som de Santos – MISS, no Cine Roxy, nas universidades Unisanta, Unisantos e Unimonte e na sede da Sociedade Melhoramentos do Morro Nova Cintra. Em Cubatão, os espaços que recebem a Mostra são o Cine Roxy Anilinas, a SOMECA (Sociedade de Melhoramentos dos Amigos do Jardim Casqueiro), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Campus Cubatão) e o SENAI, de 01/10 a 12/10. Este marca o terceiro ano de participação das cidades na Itinerância – só no ano passado, o público da região foi de mais de 9 mil pessoas.

A Itinerância 2015 da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da Ecofalante e do Sesc-SP. Exibirá 18 filmes de diversas nacionalidades na região, em sessões gratuitas, debates e formação de professores. “A região da Baixada Santista é um dos grandes destaques da Itinerância Ecofalante. Tem sido o lugar em que mais se debatem os filmes, com interesse sempre crescente da população. E os diversos espaços de exibição, em locais variados nas cidades, expandem sua área de influência, atingindo mais pessoas”, declara Chico Guariba, diretor da Mostra.

SANTOS

Em Santos a Mostra abre no dia 30 de setembro, com o filme ThuleTuvalu, um documentário suíço que acompanha a vida em dois opostos geográficos afetados pelo aquecimento global: Thule, na Groenlândia, por seus recordes de degelo, e Tuvalu, remota ilha-nação no Pacífico que é um dos primeiros países em vias de desaparecer como resultado da elevação do nível do mar. A exibição acontece no Cine Roxy, às 19h30, seguida de debate com Cesar Bargo Perez, coordenador do Departamento de Produção Audiovisual da Unisantos.

No dia 1º de outubro o debate é sobre o filme A Lei da Água – O Novo Código Florestal, produção brasileira escolhida pelo público como melhor filme da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental. O longa esclarece as mudanças promovidas pelo novo Código Florestal, mostrando como a lei impacta diretamente a floresta e, consequentemente, a água, o ar, a fertilidade do solo, a produção de alimentos e a vida de cada cidadão. A sessão acontece no Sesc Santos, às 19h, e quem discute os filmes são estudantes de Engenharia Ambiental do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar da Unifesp da Baixada Santista.

Do mesmo diretor de A Marcha dos Pinguins, Luc Jaquet, o filme Era Uma Vez Uma Floresta será exibido às 20h do dia 02/10, no MISS, seguido de debate com Paulo Salles Penteado Sampaio, de professor de botânica da Unisanta. O filme é uma experiência audiovisual única sobre as fases de ocupação vegetal de uma floresta tropical.

O debate na Sociedade Melhoramentos do Morro Nova Cintra acontece no domingo, dia 04/10, às 10h, com Carlos Henrique Nicolau, da Rede Cata Sampa de cooperativas e associações de catadores de material reciclável. Ele irá discutir com o público o filme Efeito Reciclagem, que acompanha a vida de um carismático coletor de materiais recicláveis na cidade de São Paulo, incentivando a reflexão sobre a necessidade de reciclar não só materiais e produtos, mas também atitudes e ideias.

Este filme serviu de base para a formação de professores e pedagogos da rede pública de ensino de Santos e Cubatão, promovida pelo Sesc Santos, que aconteceu nos dias 22 e 23 de setembro. “Trabalhamos com o filme Efeito Reciclagem por ele ter uma temática que interessava tanto a rede estadual quanto a municipal de ensino. Ambas têm projetos nas escolas que abordam a questão dos resíduos sólidos, como hortas e compostagens”, explica Lilian Ronchi Oliveira, programadora do Sesc Santos.

“Essa primeira formação serviu para despertar nos professores a possibilidade de trabalhar esses temas de outras formas, saindo da sala de aula, utilizando filmes que provoquem reflexão, entre outras atividades”, completa Lilian. O objetivo é acompanhar, após essa experiência com o filme, a implementação de compostagens em cinco escolas de Santos.

Seguindo com a programação aberta ao público da Itinerância, será feita uma exibição do filme A Tragédia do Lixo Eletrônico, que mostra a rota ilegal que movimenta 75% das 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico geradas por ano no mundo. Acontece às 19h30 do dia 06/10, na Unimonte, seguida de debate com Luis Roberto Guerreiro Lopes, professor da Unimonte, e Francisco Antônio Nogueira da Silva , coordenador do Centro de Reciclagem de Lixo Eletrônico da Fundação Settaport.

O filme Malditas Barragens explora a mudança na atitude dos cidadãos dos EUA, do orgulho das grandes barragens à crescente consciência de que nosso futuro está ligado à vida e à saúde de nossos rios. Será exibido na Unisantos, dia 07/10, às 19h30, mediado pelo professor Cesar Bargo Perez.

Foto de "Malditas Barragens", filme representante do eixo Energia

Foto de “Malditas Barragens”, filme representante do eixo Energia

No dia 08/10, o Cine Roxy da Av. Ana Costa recebe uma sessão, às 19h30, do filme Favelas: Cidades do Amanhã, uma viagem por Índia, Marrocos, EUA, França e Canadá, acompanhando intimamente a vida de moradores de habitações precárias, periféricas e de favelas, sob uma ótica sociológica. Cláudio Manetti, do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unimonte, participará do debate que se segue.

No penúltimo dia de atividades, a Unisanta exibe o mexicano H2Omx, que aborda a crise hídrica pelo caso da Cidade do México. Construída no meio de um lago, a cidade necessita trazer água de outros estados para seu abastecimento, e luta para salvar a si mesma com o crescimento de sua população, que já chega aos 22 milhões. A sessão acontece às 19h30 do dia 09/10, acompanhada de debate com Fábio Giordano, professor de ecologia na Unisanta.

Fechando a programação da Itinerância em Santos, o Sesc local exibe O Veneno Está na Mesa 2, às 16h30 do sábado, dia 10/10. Depois do sucesso do primeiro filme, sobre o efeito prejudicial dos agrotóxicos na saúde das pessoas e do planeta, o documentário brasileiro de 2014 traz alternativas a esse modelo de produção de alimentos.

CUBATÃO

A Itinerância da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental chega em Cubatão no dia 1º de Outubro, e fará cerca de 50 sessões até o dia 12. Dois debates acontecem na SOMECA, um na segunda-feira, 05/10, após exibição do filme Favelas: Cidades do Amanhã, às 19h30, e um na quarta-feira, 07/10, também às 19h30, a partir das questões levantadas pelo filme Trashed – Para Onde Vai o Nosso Lixo, que revela os perigos reais da poluição de resíduos para nossa saúde e saúde do planeta.

O final de semana dos dias 03 e 04 de outubro leva grandes destaques para o Cine Roxy Anilinas. Nas sessões da tarde, às 14h, serão exibidas as animações Rango e Lorax, como parte do programa infantil exclusivo de Cubatão. Na sessão da noite de sábado, às 19h30, o público terá a chance de assistir o aclamado O Sal da Terra, filme de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, indicado ao Oscar 2015, sobre o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado. No domingo, a sessão das 19h30 é dedicada ao longa Era Uma Vez Uma Floresta.

Em comemoração ao mês das crianças, serão exibidos ainda os filmes Wall-E, situado num futuro distante, em que um pequeno robô coletor de lixo embarca em uma jornada espacial que decidirá o futuro da humanidade; Zarafa, sobre as aventuras de um menino africano e sua amiga girafa; e Animais Unidos Jamais Serão Vencidos, no qual animais – muitos deles inimigos implacáveis – se unem para fazer as coisas voltarem ao normal depois que a construção de uma enorme barragem e um resort bloqueiam o abastecimento de água da planície em que vivem. As sessões infantis serão dubladas.

Produções brasileiras também marcam a Itinerância em Cubatão, com títulos como A Lei da Água, Efeito Reciclagem e O Veneno Está na Mesa 1. O filme A Cidade É Uma Só traz uma reflexão sobre os 50 anos de Brasília, tendo como foco a discussão sobre o processo permanente de exclusão territorial e social que uma parcela da população do Distrito Federal sofre. Integram ainda os brasileiros vencedores da Competição Latina da Mostra Ecofalante, Brasil S/A, escolhido pelo júri como melhor filme deste ano, e Amazônia Desconhecida, escolhido pelo público na edição do ano passado.

Cena de "A Cidade é Uma Só", sobre os 50 anos de Brasília

Cena de “A Cidade é Uma Só”, sobre os 50 anos de Brasília

Outros temas contemporâneos abordados pela Mostra em Cubatão são as mudanças climáticas, através do filme ThuleTuvalu, e o consumo, pelo documentário A Tragédia do Lixo Eletrônico.

ITINERÂNCIA ECOFALANTE

A Itinerância 2015 da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental acontece em outras 13 cidades de São Paulo: Americana, Santo André, São Caetano, Bauru, Catanduva, Itu, Presidente Prudente, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Sorocaba e Taubaté, em dias e horários variados ao longo do mês.

“Temos visto uma grande carência de informação que subsidie a educação socioambiental, principalmente no interior do estado, onde os espaços de cultura e reflexão são poucos. A Itinerância da Mostra em parceria com o Sesc SP leva essa oportunidade de reunião e debate – fundamental para que as pessoas tenham mais condições de exercer sua cidadania – para uma rede ampla de cidades, cumprindo sua missão de democratização do conhecimento”, define o Diretor da Mostra, Chico Guariba.

A Itinerância da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante e do Sesc-SP, com patrocínio da Goodyear e apoio da White Martins, da Reciclo Pepsico, através do ProAC – Programa de Ação Cultural 2015. O projeto conta com apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Le Monde Diplomatique Brasil, Instituto Envolverde, Catraca Livre, Rádio Eldorado, Rádio Estadão, Revista Piauí, Procam/USP, Instituto Akatu, Rede Nossa São Paulo, Instituto Polis e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

Advertisements