Mostra Ecofalante retorna a Cubatão com programação especial

De 1º a 12 de outubro, cidade exibe 16 filmes sobre temas como mudanças climáticas, biodiversidade, favelas, água e lixo, além de sessões especiais para as crianças

A Itinerância da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental chega em Cubatão no dia 1º de Outubro, com filmes nacionais e internacionais sobre as questões urgentes do mundo e retratando a relação do homem com os diversos ambientes em que vive. As sessões são gratuitas e acontecem no Cine Roxy Anilinas, na SOMECA (Sociedade de Melhoramentos dos Amigos do Jardim Casqueiro), no Instituto Federal e no SENAI.

“A região da Baixada Santista é um dos grandes destaques da Itinerância Ecofalante. Tem sido o lugar em que mais se debatem os filmes, com interesse sempre crescente da população. E os diversos espaços de exibição, em locais variados nas cidades, expandem sua área de influencia, atingindo mais pessoas”, declara Chico Guariba, diretor da Mostra.

Dois debates acontecem na SOMECA, um na segunda-feira, 05/10, após exibição do filme Favelas: Cidades do Amanhã, às 19h30. O documentário faz uma viagem por Índia, Marrocos, EUA, França e Canadá, acompanhando intimamente a vida de moradores de habitações precárias, periféricas e favelas. Na quarta-feira, 07/10, também às 19h30, o debate partirá das questões levantadas pelo filme Trashed – Para Onde Vai o Nosso Lixo, que revela os perigos reais da poluição de resíduos para nossa saúde e saúde do planeta.

Habitação em Mumbai, Índia, onde existe a maior favela da Ásia

Habitação em Mumbai, Índia, onde existe a maior favela da Ásia

O final de semana dos dias 03 e 04 de outubro leva grandes sucessos para o Cine Roxy Anilinas. Nas sessões da tarde, às 14h, serão exibidas as animações Rango e Lorax, como parte do programa infantil exclusivo de Cubatão. Na sessão da noite de sábado, às 19h30, o público terá a chance de assistir o aclamado O Sal da Terra, filme de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, indicado ao Oscar 2015, sobre o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado. No domingo, a sessão das 19h30 é dedicada ao longa Era Uma Vez Uma Floresta, de Luc Jaquet (diretor de A Marcha dos Pinguins), uma experiência audiovisual única sobre as fases de ocupação vegetal de uma floresta tropical.

Em comemoração ao mês das crianças, serão exibidos ainda os filmes Wall-E, situado num futuro distante, em que um pequeno robô coletor de lixo embarca em uma jornada espacial que decidirá o futuro da humanidade; Zarafa, sobre as aventuras de um menino africano e sua amiga girafa; e Animais Unidos Jamais Serão Vencidos, no qual animais – muitos deles inimigos implacáveis – se unem para fazer as coisas voltarem ao normal depois que a construção de uma enorme barragem e um resort bloqueiam o abastecimento de água da planície em que vivem. As sessões infantis serão dubladas.

Cena de 'Zarafa'

Cena de ‘Zarafa’

Produções brasileiras também marcam a Itinerância em Cubatão, com títulos como A Lei da Água (2014), que esclarece as mudanças promovidas pelo novo Código Florestal, mostrando como a lei impacta diretamente a floresta e, consequentemente, a água, o ar, a fertilidade do solo, a produção de alimentos e a vida de cada cidadão. O Veneno Está na Mesa fala sobre o uso dos agrotóxicos na produção de alimentos, e Efeito Reciclagem retrata a vida de um carismático coletor de materiais recicláveis na cidade de São Paulo, incentivando a reflexão sobre a necessidade de reciclar não só materiais e produtos, mas também atitudes e ideias.

O filme A Cidade É Uma Só traz uma reflexão sobre os 50 anos de Brasília, tendo como foco a discussão sobre o processo permanente de exclusão territorial e social que uma parcela da população do Distrito Federal sofre. Integram ainda os brasileiros vencedores da Competição Latina da Mostra Ecofalante, Brasil S/A, escolhido pelo júri como melhor filme deste ano, e Amazônia Desconhecida, escolhido pelo público na edição do ano passado.

Outros temas contemporâneas abordados na Mostra são as mudanças climáticas, através do filme ThuleTuvalu, um documentário que acompanha a vida em dois opostos geográficos afetados pelo aquecimento global: Thule, na Groenlândia, por seus recordes de degelo, e Tuvalu, remota ilha-nação no Pacífico que é um dos primeiros países em vias de desaparecer como resultado da elevação do nível do mar. A questão do consumo é abordada em A Tragédia do Lixo Eletrônico, que mostra a rota ilegal que movimenta 75% das 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico geradas por ano no mundo.

Caçadores de Thule, na Groelândia, sofrem com o degelo causado pelo aquecimento global

Caçadores de Thule, na Groelândia, sofrem com o degelo causado pelo aquecimento global

A Itinerância da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante e do Sesc-SP, com patrocínio da Goodyear e apoio da White Martins, da Reciclo Pepsico, através do ProAC – Programa de Ação Cultural 2015. O projeto conta com apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Le Monde Diplomatique Brasil, Instituto Envolverde, Catraca Livre, Rádio Eldorado, Rádio Estadão, Revista Piauí, Procam/USP, Instituto Akatu, Rede Nossa São Paulo, Instituto Polis e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

 

Advertisements