Diretores participam de bate-papo com público da Mostra

Diretores de cinco produções latino-americanas exibidas durante a 5ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental estarão em São Paulo. Eles participarão de bate-papos com o público sobre os filmes, que concorrem ao prêmio de melhor produção latino-americana – escolha do júri e do público.

Veja a agenda:

24/06 (sexta)

17h – Biblioteca Mário de Andrade

Exibição do filme Jaci: Sete Pecados de uma Obra Amazônica (Brasil, 2014, 102′), seguida de bate-papo com os diretores Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros.

O filme revela os bastidores da construção de Jirau, uma das maiores usinas hidrelétricas do Brasil. A obra custou R$ 15 bilhões e consumiu mais de dois milhões de metros cúbicos de concreto pra barrar o rio Madeira, em Rondônia. Um empreendimento que trasnformou radicalmente a vila de Jaci, a 90 km de Porto Velho. Durante quatro anos a equipe do filme visitou essa remota região do Brasil, coletando histórias de conflito, solidão, pressão, medo e corações partidos.

25/06 (sábado)

19h – Cine Caixa Belas Artes

Exibição do filme Dauna: O Que o Rio Leva (Venezuela, 2015, 80′), seguida de bate papo com o diretor Mario Crespo.

A vida no delta do Orinoco sempre provocou em Dauna uma imensa curiosidade sobre o que há além do rio. Se talento para aprender línguas e o interesse pelo conhecimento foram incentivados pelo pai desde a infância. Mas sua vocação entra em conflito com as tradições ancestrais de sua cultura, nas quais o lugar e a função da mulher na sociedade são rigidamente definidos, colocando em xeque sua relação com a comunidade e com o mundo.

MarioCrespo

26/06 (domingo)

17h – Centro Cultural São Paulo

Exibição do filme Dauna: O Que o Rio Leva (Venezuela, 2015, 80′), seguida de bate papo com o diretor Mario Crespo.

19h – Cine Caixa Belas Artes

Exibição do filme Sunú (México, 2015, 80′), seguida de bate papo com a diretora Teresa Camou

Através do olhar de pequenos, médios e grandes produtores de milho no México, o filme costura diferentes histórias sobre um mundo rural ameaçado. Viaja ao coração de um país onde muitos povos alimentam sua determinação de seguir sendo livres, de trabalhar a terra, cultivar suas sementes, viver sua cultura e sua espiritualidade em um mundo moderno que, ao mesmo tempo que os despreza, necessita deles.

TeresaCamou

28/09 (terça-feira)

17h – Centro Cultural São Paulo

Exibição do filme Sunú (México, 2015, 80′), seguido de bate papo com a diretora Teresa Camou

19h – Centro Cultural São Paulo

Exibição dos filmes Volume Vivo: A Água de Dentro (Brasil, 2015, 29′) e O Homem do Saco (Brasil, 2015, 56′), seguida de bate papo com os diretores Caio Ferraz, Felipe Kfoury e Rafael Halpern

O filme Volume Vivo: A Água de Dentro expõe as possíveis consequências de uma gesão de recursos hídricos que tem como lógica captar água cada vez mais longe, ao mesmo tempo que negligencia as fontes de água nas proximidades. Essa dinâmica, perpetuada desde o início de sua urbanização, leva São Paulo a recorrer a fontes de água em bacias hidrográficas vizinhas, ignorando os conflitos gerados pelas transposições, enquanto os rios e represas de sua própria bacia sofrem com a poluição.

O Homem do Saco é um personagem conhecido por levar crianças desobedientes na sacola. O que muitos não sabem é que ele é um personagem real, um homem que vive à margem da sociedade e caminha invisível perante os olhos de todos, catando materiais recicláveis para se sustentar. Hoje, esse homem desenvolveu seu próprio método de coleta e tornou-se catador, profissão alternativa ao desemprego que assola muitos.

19h – Cine Caixa Belas Artes

Exibição do filme Isolados (Colômbia/Equador/México, 2015, 73′), seguida de debate com a diretora Marcela Lizcano

Uma ilhota no Caribe colombiano habitada por 540 pessoas em 97 casas sofre as mesmas consequências provocadas pelo crescimento desenfreado de populações humanas. A chegada da modernidade e uma ameaça de desalojamento faz com que a comunidade comece a se organizar para reivindicar o direito a permanecer na ilha. O filme nos faz refletir sobre nosso papel como humanos e nossa responsabilidade com nosso entorno, convertendo a ilha em uma metáfora do mundo.

Marcela Lizcano 2 (720x480) 300 dpi

Endereços:

Biblioteca Mário de Andrade = R. da Consolação 94

Centro Cultural São Paulo = R. Vergueiro 1.000

Cine Caixa Belas Artes = R. da Consolação 2.423

 

A 5ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante e do Programa de Apoio à Cultura (ProAC) do Governo do Estado de São Paulo, com patrocínio da White Martins e apoio da Goodyear, Itaipu Binacional e Reciclo Pepsico. A correalização é da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo, Spcine – Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo e Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo.

 

A Mostra tem apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Embaixada da França no Brasil, Institut Français, La Cinémathéque Française, Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo Turismo (SPTuris), Observatório do Clima, SOS Mata Atlântica, Greenpeace, Instituto Socioambiental (ISA), Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE), Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), Instituto Akatu, Instituto de Energia e Ambiente (IEE)/USP, Governos Locais Pela Sustentabilidade (ICLEI), Matilha Cultural, Fábricas de Cultura (Poiesis e Catavento), Rede Nossa São Paulo, Instituto Envolverde, Videocamp, Catraca Livre, Conexão Planeta e Horizonte Educação e Comunicação.

Acompanhe os canais da Mostra:

– Site: http://www.ecofalante.org.br/mostra/

– Blog: https://mostraecofalante.wordpress.com

– Facebook: facebook.com/mostraecofalante/

– Twitter: @MostraEco

– Youtube: bit.ly/MostraEcoYT  

 

Advertisements