Circuito Universitário da Mostra Ecofalante começa em maio

Instituições de ensino superior recebem durante o mês de maio sessões do Circuito Universitário da Mostra Ecofalante. Professores e coordenadores de cursos selecionam na plataforma de filmes exibidos pela Ecofalante os títulos que melhor se relacionam com a grade curricular dos cursos. São realizadas então sessões de filmes e debates que estimulam a formação de público e expandem o alcance das discussões socioambientais.

O Instituto Singularidades recebe a primeira sessão do Circuito em 2017. No sábado, 06/05, às 14 horas, serão exibidos o curta “Sucata” (Uruguai, 2015, 5 minutos), animação sobre a vida em um mundo pós apocalíptico, e “Efeito Reciclagem” (Brasil, 2010, 57 minutos), documentário que retrata a vida do carismático Claudinês Alvarenga, coletor de materiais recicláveis na cidade de São Paulo.

O debate sobre o filme terá mediação de Dal Marcondes, jornalista da área ambiental, com a participação da educadora ambiental Monica Borba, do Instituto 5 Elementos, e de Mateus Mendonça, da Giral, empresa que atua com desenvolvimento de projetos de responsabilidade social.

Outras sessões do Circuito Universitário acontecem na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), da USP, no Senac Santo Amaro e na Faculdade Cásper Líbero. Entre os filmes exibidos estão “O Mercado da Dúvida”, que expõe as estratégias dos negacionistas das mudanças climáticas; “O Verdadeiro Preço”, sobre a cadeia de produção da indústria da moda; e “Auto-fitness”, outro curta animação, que retrata com  certo humor amargo a aceleração e a mecanização da vida contemporânea.

Acompanhe as notícias do Circuito Universitário e da Mostra Ecofalante:

A 6ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante, do Ministério da Cultura, do Governo Federal e da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. É uma correalização da SPCine e da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo. Tem patrocínio da Sabesp e da Pepsico, com apoio da Goodyear, White Martins, Guarani – Mais que açúcar e do Instituto Clima e Sociedade. É possível graças à Lei de Incentivo à Cultura e ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC).
Advertisements