Dicas da Mostra Ecofalante para curtir o sábado no cinema

O primeiro fim de semana da 6ª Mostra Ecofalante esquenta a série de debates e sessões gratuitas sobre os vários eixos temáticos que compõem a programação. Oferecemos aqui um rápido guia de dicas para quem está interessado em aproveitar as horas de lazer para se informar, curtir e melhor compreender os problemas contemporâneos e conhecer as soluções viáveis que já são aplicadas em várias partes do mundo.

Todas as informações sobre os filmes, salas, datas e horários podem ser facilmente conferidas na página www.ecofalante.org.br/mostra.

SÁBADO 03/06

ECONOMIA EM DEBATE

É no Cine Reserva Cultural, na Av. Paulista, 900, que temos sessões da Mostra Contemporânea Internacional e os debates relacionados aos eixos temáticos em que está dividido esse programa.

  • Soluções para o Amanhã é o tema que vai ser analisado a partir de 21h pelos especialistas Aron Belinky, da Fundação Getúlio Vargas; Carolina Catini, da Unicamp; Leda Paulani, da USP; e Ricardo Abramovay, da Fapesp. Mediação da jornalista Amalia Safatle, da revista Página 22. O debate é precedido às 19h pelo premiado documentário francês Amanhã, que abriu a Mostra Ecofalante. Apresenta soluções inovadoras para a educação, o consumo energético, a nova economia e a democracia. LINK: Trailer AMANHÃ legendado
  • Mais dois filmes do mesmo eixo temático serão exibidos nas sessões da tarde no Reserva Cultural: às 15h, tem O Custo do Transporte Global; e às 17h, O Espólio da Terra.

  • Depois do debate, às 22h15, é exibido Sonhos Conectados, produção que resgata a evolução das ansiedades e desejos que desembocaram no mundo hiperconectado de hoje. Mais detalhes: Trailer SONHOS CONECTADOS legendado

CIRCUITO Spcine

A influência da tecnologia no comportamento humano é o tema da sessão especial, às 16h na Sala Lima Barreto do Circuito Spcine, no Centro Cultural São Paulo, apresentando o instigante Eis os Delírios do Mundo Conectado, do premiado diretor alemão Werner Herzog.

Na mesma sala, podem ser conferidas duas sessões de filmes da Mostra Contemporânea: do eixo temático “Contaminação”, às 20h são exibidas duas produções belgas: o curta de animação Zona Proibida e o documentário Terra Abandonada, sobre famílias que permanecem na região contaminada próximo à usina nuclear de Fukushima.

Antes, às 18h, haverá exibição de Terra de Muitos Palácios, produção chinesa do eixo “Cidades”.

O Circuito Spcine Olido, no centro, exibe às 15h30 o israelense O Rio Jarcom, do eixo “Contaminação. Depois, dois filmes do eixo “Povos & Lugares”: às 17h tem  Salero e às 19h A Terra dos Fantasmas Vista pelos Bushmen que oferece uma inversão dos papéis que normalmente vemos por aí: em vez de um olhar externo ocidental sobre uma cultura ‘estranha’, dá espaço para o ‘outro’ dizer o que pensa de ‘nós’.

“A terra dos fantasmas vista pelos Bushmen”

Centro Cultural Cidade Tiradentes e Biblioteca Roberto Santos*

Duas novidades do Circuito Spcine na Mostra Ecofalante, que chega este ano às regiões de Cidade Tiradentes e do Ipiranga. As salas receberão filmes da Competição Latino-Americana e do Concurso Curta Ecofalante. O longa “O vento sabe que volto à casa”, do Chile, tem sessão às 19h na Biblioteca Roberto Santos.

CINE CAIXA BELAS ARTES

O tradicional cinema da Rua da Consolação exibe dois filmes do Panorama Histórico “A Amazônia no Imaginário Cinematográfico Brasileiro”: às 14h Brincando nos Campos do Senhor, de Hector Babenco; e às 22h30 Bye Bye Brasil, de Cacá Diegues.

Prosseguem lá também as exibições da Competição Latino-Americana Longas e Curtas.

A programação completa, incluindo outras salas em www.ecofalante.org.br/mostra.

A 6ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante, do Ministério da Cultura, do Governo Federal e da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. É uma correalização da Spcine e da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo. Tem patrocínio da Sabesp e da Pepsico, com apoio da Goodyear, White Martins, Guarani – Mais que açúcar e do Instituto Clima e Sociedade. É possível graças à Lei de Incentivo à Cultura e ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC).

O evento conta com o apoio institucional da Carbon Disclosure Program – CDP, Catraca Livre, Centro Brasil no Clima, ClimaInfo, Conexão Planeta, eCycle, Engajamundo, Fábricas de Cultura – Poiésis e Catavento, Governos Locais pela Sustentabilidade – ICLEI, GreenMe, Grupo de Institutos e Fundações de Empresas – GIFE, Horizonte Educação e Comunicação, Instituto Akatu, Instituto de Energia e Ambiente – IEE/USP, Instituto Democracia e Sustentabilidade – IDS, Instituto Envolverde, Instituto Socioambiental – ISA, Le Monde Diplomatique Brasil,  Observatório do Clima, Rede Nossa São Paulo, Revista Piauí, SOS Mata Atlântica, Uma Gota no Oceano, Videocamp, Viração Comunicação.

Advertisements