6ª Mostra Ecofalante tem sessões de filmes com acessibilidade

As exibições terão audiodescrição, LIBRAS e “open captions”

Dois filmes da 6ª Mostra Ecofalante, “Terra de muitos palácios” e “Salero”, terão recursos de audiodescrição ao vivo, para acessibilidade de pessoas com deficiências visuais, e legendas Open Caption e LIBRAS, para pessoas com deficiências auditivas.

A sessão de “Terra de muitos palácios” é na quarta-feira, dia 7 de junho, às 15h30, no Reserva Cultural. A de “Salero” é no dia 14 de junho, às 18h30, no Centro Cultural São Paulo.

Os recursos para a acessibilidade foram possíveis através da Lei Rouanet e se alinham com um dos pilares da Mostra Ecofalante, que é envolver toda a sociedade civil no debate das questões socioambientais. Daniela Guariba, produtora executiva da Mostra, conta que a ideia é ampliar cada vez o número das sessões com acessibilidade. “É importante ressaltar que essas sessões não são exclusivas para pessoas com deficiência. Pelo contrário, o objetivo é fazer com que elas aproveitam a Mostra Ecofalante como qualquer outra pessoa, tenham acesso aos conteúdos que trazemos e participem dessa grande discussão, tão urgente para o mundo atual”, diz.

“Terra de Muitos Palácios”, é um documentário inédito no Brasil sobre uma metrópole artificial construída para receber 1 milhão de habitantes no norte da China. O filme faz parte do eixo temático “Cidades”, que aborda a acelerada urbanização do mundo e suas implicações no desenvolvimento humano, desde a assimilação dos migrantes até o acirramento da especulação imobiliária.

Salero” é um longa-metragem sobre o Salar de Uyuni, na Bolívia, um dos lugares mais isolados do mundo, de uma paisagem branca que parece de outro planeta.

Para o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato, uma sociedade democrática tem obrigação de fazer com que todos seus cidadãos possam usufruir do cinema. “Através dele é possível conhecer outras culturas, aprender sobre diversos assuntos e viajar para outros lugares, explorando essencialmente a visão e a audição. Por isso a utilização de tecnologias assistivas é um dos aspectos imprescindíveis para torná-lo acessível às pessoas com deficiências diretamente relacionadas a esses dois sentidos”, diz Torquato. A Secretaria e o Conselho municipais da Pessoa com Deficiência, junto com instituições dedicadas a esse grupo social, se mobilizaram e irão levar pessoas com deficiência visual e auditiva para assistir os filmes da Mostra.

A acessibilidade foi produzida pela Iguale Comunicação de Acessibilidade. Os recursos permitem a inclusão ao conteúdo audiovisual por parte de pessoas com deficiência, que, muitas vezes, sem o auxílio dos mesmos, não teriam a mesma compreensão do conteúdo, com autonomia e ampliação do entendimento.

A 6ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante, do Ministério da Cultura, do Governo Federal e da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. É uma correalização da Spcine e da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo. Tem patrocínio da Sabesp e da Pepsico, com apoio da Goodyear, White Martins, Guarani – Mais que açúcar e do Instituto Clima e Sociedade. É possível graças à Lei de Incentivo à Cultura e ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC).

 

Agenda:

 

6ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental

Filme: “Terra de muitos palácios”

Duração: 61 minutos

Recursos acessíveis: Audiodescrição ao vivo / Legendas Open Caption e LIBRAS 

Exibição com os recursos: 7 de junho às 15h30

Local: Reserva Cultural (Av. Paulista, 900) – Sala 2
“Salero”

Duração: 76min

Recursos acessíveis: Audiodescrição ao vivo / Legendas Open Caption e LIBRAS 

Exibição com os recursos: 14 de junho às 18h30

Local: CCSP (Rua Vergueiro, 1000) – Sala Lima Barreto

 

Para saber mais acesse: www.ecofalante.org.br/mostra

Advertisements